A YMAA - Linhagem Histórica - Grão-Mestre Kao, Tao (高濤)

Foi durante o mês de Setembro de 2008 que a notícia chegou à comunidade YMAA, o Grão-mestre Kao Tao (高濤) tinha sido finalmente encontrado no Taiwan (台灣). Ao fim de quarenta anos, mestre e aluno iriam finalmente reencontrarem-se durante o Campeonato do Mundo de Taijiquan (太極拳) em Novembro do mesmo ano no Taiwan.

 

Aproveitando a feliz coincidência do meu irmão de treino Celso Barja estar ao serviço das Nações Unidas em Timor-Leste, decidiu este deslocar-se ao Taiwan para participar no Campeonato do Mundo de Taijiquan e assim conhecer o Mestre Kao, permitindo á Ymaa Portugal estar presente neste tão emblemático momento.

 

Quando regressou a Portugal o que nos contava não podia ser mais surpreendente. Tínhamos a ideia de ser uma pessoa austera e dura, pelas histórias que o Mestre Yang (楊俊敏) nos contava das suas aulas. Longe disso, é um homem de 78 anos com uma energia incrível, sempre a divertir quem o rodeia com o seu eukelele e as suas incríveis histórias de vida. Bem-falante, dominando o inglês o que se tornaria crucial para formularmos o convite de visita a Portugal durante o V Acampamento Nacional de Verão YMAA Portugal 2009.

 

Quando o vi pela primeira vez fiquei de imediato impressionado pela sua elevada estatura e possante porte físico, com raízes no norte da China (Tianjin, 天津市) “prefiro massas e pão em vez do arroz” comentava enquanto esperávamos pela comida, e tal como todos os outros, incluindo o Mestre Yang, fiquei de boca aberta com a sua disposição para a diversão. “Pensava que o Mestre era uma pessoa muito dura” , comentei eu, “nessa altura quando ensinava o Dr. Yang tinha mau feitio, mas quando ensino gosto de disciplina”.

 

Dotado de uma cultura vastíssima, não só oriental mas também ocidental, bacharel em relações públicas, demonstrava uma capacidade invulgar de se relacionar com as pessoas.

 

Embora tivesse pedido ao meu irmão de treino Celso Barja que lhe colocasse inúmeras perguntas durante a sua visita ao Taiwan, e apesar de o Mestre Kao me ter enviado pessoalmente por carta a sua biografia, tinha chegado finalmente o momento de privar com ele. Especialmente ás refeições, onde cheguei atrasado algumas vezes por estar envolvido na organização do acampamento, mas que nem por isso deixei de fazer as dez flexões antes de me sentar a pedido do Grão-mestre.

 

As minhas perguntas foram então tantas, que o Mestre em tom de brincadeira trouxe uma fita-cola para o evento “perguntas & respostas” organizado no acampamento. Quando tentei colocar uma pergunta, fiquei de fita-cola na boca!

 

Destes momentos especiais resultaram algumas curiosidades sobre este incrível ser humano e a sua envolvência com os notáveis do estilo Yang Tradicional.

 

Kao Tao Laoshi quando e porquê começou a treinar Taijiquan?

 

O meu avô materno era um artista marcial famoso, e a minha mãe sempre achou que eu e o meu irmão deveríamos de treinar Taijiquan, mas com a condição de nunca aprendermos a lutar, “sempre haverá alguém mais forte do que tu, que virá para te desafiar” dizia. E assim foi, quando Yang Cheng Fu (楊澄甫) se deslocou a Xanghai (上海) para fazer uma demonstração com os seus dez discípulos, a minha mãe introduziu-nos a um deles o Mestre Yue Huangzhi (樂奐之).

 

Como era o seu treino com o Mestre Yue?

 

Treinei com o Mestre Yue durante três anos, aprendia todos os domingos quatro horas e o treino incidia sobre a forma longa tradicional da família Yang (楊氏).

 

E a sua relação com o Mestre Yue como era?

 

Mestre Yue era muito gentil, deu-me a alcunha de “Monge” por causa da minha marca de nascença que tenho no peito á volta do pescoço ser semelhante a um rosário, argumentava que tinha sido monge na vida passada. Todos os domingos depois das aulas oferecia-me comida. Eram tempos difíceis, não tinha carne, peixe, ovos ou leite para comer, apenas arroz integral, treinar com o Mestre Yue tornava-se também a única oportunidade que tinha para comer decentemente.

 

Então o Mestre Yue tratava-o de forma especial?

 

Sim muito especial, tinha afecto por mim. O meu pai deixou-nos quando tinha cinco anos e a minha mãe, que era advogada em Xanghai, decidiu tornar-se monge budista, um dia começou a queimar todos os seus pertences e a dizer que nunca mais queria saber deste mundo. Pedi-lhe que deixasse-me uma foto sua, a qual rasgou do próprio diploma de curso. Ainda a trago comigo todos os dias. Deixou-nos e nunca mais a vi.

 

Eram tempos difíceis, havia conflitos políticos e sociais na altura, e os religiosos eram perseguidos, foi nessa altura que lhe perdi o rasto. Em 1947 decidi ir para Hong Kong (香港) pedir algum dinheiro ao meu pai, era actor de cinema, nomeado o rei do cinema chinês. Quem me deu dinheiro para a viagem foi o Mestre Yue, tratava-me como se fosse seu filho.

 

Então nessa altura parou de aprender Taijiquan?

 

Não, fui procurar o Mestre Dong Yingjie (董英杰) a pedido do meu Mestre, nessa altura o Mestre Dong ensinava Taijiquan em Hong Kong.

 

Kao Tao Laoshi como eram os treinos com o Mestre Dong Yinjie?

 

Costumava praticar Tuishou (推手) com o seu filho Dong Huling (董虎岭) que era um homem de elevada estatura fisica como eu. O Tuishou era praticado muito, muito suave, à menor resistência o Fajin (發勁) era aplicado.

 

O Mestre Dong Yingjie era muito famoso e era um dos notáveis discípulos de Yang Cheng Fu, como era o seu Taijiquan?

 

O Mestre Dong Yingjie era muito famoso, o seu Jin era mesmo muito forte, podia empurrar vários homens de uma só vez. Um dia colocou a sua mão em cima de uma mesa de mármore, não havia espaço entra a palma da mão e a mesa de mármore. Aplicou pressão com a palma da mão e desfez a mesa em pedaços.

 

Treinou muito tempo com o Mestre Dong?

 

Não, pouco tempo, mesmo em frente ao meu quarto havia um campo de futebol e eu nessa altura estava muito interessado em futebol e natação, então eu desisti de treinar Taijiquan para praticar esses desportos

 

E sobre o Mestre Yue, fale-nos do seu historial.

 

O Mestre Yue era aluno de Dong Ying Jie e foi apresentado por ele ao Mestre Yang Cheng Fu, devido ás suas qualidades excepcionais. Quando o Mestre Yang Cheng Fu o viu, ficou de tal forma impressionado que o convidou para treinar na sua casa todos os dias á meia-noite.

 

Possuía habilidades extraordinárias, dominava o “Gongfu Leve” (Qin Gong, 輕功), subia um lance de escadas para um primeiro andar com dois impulsos e fê-lo à minha frente!

 

No entanto a sua habilidade mais impressionante era a “Força Vazia” (Ling Kong Jin, 淩空勁): conseguia projectar um adversário com a palma da mão sem lhe tocar. Um dos episódios mais famosos passou-se com dois lutadores de Judo (Rou Dao, 柔道) japoneses que o vieram visitar, depois de ouvirem falar de tais proezas.

 

Queriam que o Mestre demonstrasse neles essa força. No entanto, ele, como era budista recusou aplicar tais habilidades de forma gratuita, mas os lutadores insistiram tanto que o Mestre Yue disse-lhes para se levantarem em voz alta, ao mesmo tempo expôs a palma da sua mão em frente deles. Por mais que tentassem não conseguiam levantar-se. Depois da demonstração ambos curvaram a cabeça repetidamente mostrando respeito ao Mestre Yue dizendo “Laoshi, Laoshi...” – “professor, professor.”

 

Kao Tao Laoshi então o Ling Kong Jin era algo raro?

 

Sim claro, lembro-me que quando estava em Hong Kong a treinar com o Mestre Dong Ying Jie ele chamou-me e disse: “Kao, Kao vem aqui” e perguntou-me: “É verdade que Yue Huangzhi sabe Lin Kong Jin?” Disse-lhe que sim, que o tinha visto projectar pessoas com a palma sem lhes tocar. Ele mostrou uma cara de desagrado e afastou-se. Sabes mesmo os mestres mais famosos não possuíam tal habilidade.

 

O Mestre Yue era então reconhecido pelo seu Jin?

 

Sim, mas o maior reconhecimento veio pelos seus feitos medicinais. Curava pessoas com a “Massagem do Qi” (Qi An Mo, 氣按摩). Uma famosa actriz chinesa da altura não conseguia engravidar e o Mestre Yue tratou-a. Mais tarde quando conseguiu engravidar contou à imprensa que tinha sido curada pelo Mestre Yue. O impacto foi tão grande que o numero dois de Mao Zedong (毛澤東), Ministro da Defesa Lin Biao (林彪) veio a Xangai pedir ajuda ao Mestre Yue para os seus problemas de saúde. O tratamento foi um sucesso e o Comité Central convidou-o a vir para Beijin (北京) tratar os membros do partido.

 

Sabes o Mestre Yue era um budista sincero, e o partido comunista tinha práticas muito agressivas nessa altura. Ficar em Beijin para tratar as mais altas figuras do partido não deixou o Mestre Yue muito feliz. Recusou-se a comer durante uma semana até falecer.

 

Kao Tao Loashi voltando a si, quando voltou a treinar o Taijiquan?

 

Em 1955 fui para o Taiwan para estudar. Tirei o bacharelato em relações públicas em 1959 e comecei a trabalhar como professor. Nessa altura foi me pedido para ensinar Taijiquan em cinco liceus, em cada liceu tinha duzentos alunos, assim fiquei com mil alunos a meu cargo. Foi nessa altura que o Dr. Yang Jwing Ming aprendeu Taijiquan comigo.

 

E como era o Dr. Yang Jwing Ming como aluno?

 

Não tenho muitas memórias, eram muitos alunos e já se passaram muitos anos, mas quando o reencontrei pessoalmente, lembrei-me dele por ser muito talentoso. Ao fim de três meses de ensino fizemos uma demonstração, ele era o único de entre mil alunos que era capaz de fazer toda a sequência e isso ficou-me na memória.

 

Hoje em dia olho para a sua obra nas artes marciais chinesas e no Qigong (氣功), todas as suas publicações, o seu conhecimento vastíssimo e vejo-o como um génio.

 

 

 

 

Mestre Pedro Rodrigues

Mestre Kao Tao - Taiwan  2008

Mestre Yue Huangzhi, professor formal do Mestre Kao e Mestre Dong Yingjie tambem seu professor em Hong Kong

Mestre Kao e a sua familia, esposa e filha única 

Mestre Yang, Mestre Li e esposa, Mestre Kao e a comitiva da Ymaa, no Campeonato do Mundo  de Taijiquan, Taiwan 2008

Mestre Kao e alunos do Ymaa Retreat Center, Taiwan 2008

Mestre Kao Tao e Pedro Rodrigues durante as “perguntas & respostas” Acampamento de Verão, Portugal  2009

Mestre Kao Tao e Celso Barja, Taiwan  2008

Mestre Kao Tao, numa das suas entusiásticas explicações, Taiwan  2008

Treino das posições fundamentais, Portugal  2009

Mestre Kao Tao e os instrutores do  Acampamento de Verão, Portugal  2009

Mestre Kao Tao e aluno Dr. Yang Jwing-Ming, Taiwan  2008

  • Facebook Reflexão
  • Reflexão YouTube

Perfil de Facebook

Canal YMAA Portugal

Associação de Artes Marciais Yang Portugal

 

Travessa da Ordem Militar do Hospital

nº7 - 4º Dto

Falagueira

2700-626 Amadora

 

E-mail: info.aamyp@gmail.com