Artigos - Vara ou Bastão (Gun - Tiao-Zi)

Por Dr. Yang, Jwing-Ming

O Gun (ou Tiao‐Zi), na parte oeste e norte da China, era feito geralmente de madeira rija, como por exemplo o vidoeiro ou carvalho. O Gun era também frequentemente submerso em óleo de cedro para aumentar a sua resistência e flexibilidade.

 

Ocasionalmente, os bastões longos eram feitos de ferro ou de bronze, podendo ser maciços ou ocos. O primeiro era construído de forma a ser uma arma pesada e poderosa, ao contrário do segundo, que tinha como objectivo principal ser leve e rápido. Contudo, ambos tinham a vantagem distinta de serem invulneráveis ás armas com lâmina. O diâmetro do bastão longo era tal, que quem o usava, ao segurá‐lo, deveria de ser capaz de tocar o polegar com o indicador.

 

Por norma o comprimento do Gun variava do Norte da China para o Sul. Desta forma, um artista marcial do Norte carregava um bastão longo que chegava à base do seu pulso, com o braço esticado ao lado da cabeça. No caso do bastão longo do lutador do Sul, este chegava apenas à suas sobrancelha. É daqui que advém o seu nome “Bastão da Altura da Sobrancelha” (Qi Mei Gun).

Existem três tipos de bastões longos populares (Figura 1). O primeiro, e mais popular, consiste num bastão simples, direito e liso. O segundo tipo, designado de “Bastão Água ‐ Fogo” (Shui Huo Gun), já possuía capas de metal a cobrir ambas as extremidades, embora nenhuma delas fosse pontiaguda. No que respeita ao terceiro tipo de bastão longo, designado de “Bastão – Lança” (Gun Qiang), este apresentava como característica principal uma extremidade pontiaguda, que podia ser usada para perfurar.

 

O bastão longo data pelo menos do período Huang Di (2690 – 2590 A.C.), provavelmente até anterior. Era uma das mais convenientes e fáceis armas a serem utilizadas. Isto porque, longas peças de madeira eram fáceis de ser encontradas, tanto no meio envolvente, como em casa. As técnicas mais comuns para o Gun são: repelir, varrer, talhar e atacar para cima aos genitais do adversário.

 

O facto de se poder fazer deslizar o bastão nas mãos, por forma a utilizar ambas as extremidades, confere ao bastão uma grande vantagem: versatilidade.

  • Facebook Reflexão
  • Reflexão YouTube

Perfil de Facebook

Canal YMAA Portugal

Associação de Artes Marciais Yang Portugal

 

Travessa da Ordem Militar do Hospital

nº7 - 4º Dto

Falagueira

2700-626 Amadora

 

E-mail: info.aamyp@gmail.com